quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

MENOR ABANDONADO

MENOR ABANDONADO

Aprendiz de homem
Que sempre enfrentou seus
Medos, não teve tempo de sonhar
Pois se ocupava em trabalhar

Via ao longe, espreito e sem jeito
Vitrines carregadas de sonhos
Que via desabar quando
Alguém que se julga melhor
Mandava-lhe dispersar...

Sem árvores, Sem sonhos, Sem medos...

Várias noites passadas
Ao relento, sem se lembrar
De nada por se manter atento
Esperando a noite passar...

O mais próximo
De um natal que tivera
Era nas esquinas de vielas
Vendo o semáforo mudar
Almejando ter uma família
E um lugar para chamar de lar

( Flávio Cardoso Reis)

NATAL

NATAL

Sons de sino
Alegria de menino
A idéia de renovação e a
Esperança de um coração

Luz do destino
Em sonhos natalinos
Estrelas brilhando no céu
Guiando Papai Noel

Há um ano esperado
Sonhos depositados
Desejos realizados
Em uma noite de natal

(Flávio Cardoso Reis)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

OBSERVE MELHOR

Observe melhor!
O que acontece ao seu redor?
Algumas vezes o que parece
sem significado pode ser
muito importante para sua vida.
Assim como algo que lhe cause
angústia e sofrimento
pode ser apenas
uma questão de momento.
Não aprisione sua mente.
Procure agir com a razão,
porém não esqueça também
de enxergar com o coração.
Dê um tempo e pense melhor.
Reflita sobre o que acontece ao seu redor.
Com certeza encontrará respostas.
Jamais se desespere,
confia em Deus e segue.

(Gorettec)


P.S.: poesia enviada por Gorettec através da Comunidade CONECTADO...,
AUSÊNCIA

Minha ausência
É por causa da ausência sua
A imagem que surge na água
É de um semblante abatido
Refletido em lágrimas
Que sente a falta tua...

Essa ausência
Que em meu peito
Abre brechas
Aprisionam sentimentos
Que se fecham
Diante de uma alma nua

Agora a única coisa que me resta,
São lembranças que se manifestam
E que meu corpo atua...


(Flávio Cardoso Reis)

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

CUBRO AS FERIDAS


Cubro as feridas, mas me engano
Pois feridas não podem ser cobertas
Procuro viver a vida, mas é você que eu amo
Esse sentimento, mantém a ferida aberta


Cubro as feridas, mas fico atento
Pois feridas não podem ser cobertas
Pode até aliviar no momento
Mas não é a reação mais certa


Cubro as feridas, mas tudo é em vão
Pois feridas não podem ser cobertas
Descobri que foi apenas um aranhão


Cubro as feridas, mas que feridas?
Se não existem feridas agora sim
posso viver minha vida.


(Flávio Cardoso Reis)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

PERDAS

Já sofri perdas
E junto a perdas
Encontrei pedras
Pedras raras...
As mesmas pedras
Que atiraram em mim!

Já sofri perdas
E derramei lágrimas...
E adiante descobri
Que essas perdas
Eram simplesPáginas...
Páginas que precisavam
Ser viradas,
Para que chegasse
Ao fim!

Hoje me encontro
Nas perdas;
Perdas,Que acrescentam...
Perdas,Que aliviam...
Perdas,Que revelam...
Revelam sentimentos
Perdidos dentro de mim!

(Flávio Cardoso Reis)

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

BEL-PRAZER






BEL-PRAZER
Estou preso a você,
E ao meu bel- prazer...
À sua vontade,
À sua mercê!
Meu corpo não hesita,
Ao toque que me excita!
Meus olhos à cobiçam...
Meus pelos se atiçam,
Quando penso em você!
(Flávio Cardoso Reis)

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

AS FLORES NÃO TEMEM

AS FLORES NÃO TEMEM

As flores não temem não se engane com as flores,
Flores são como amores, às vezes nos causa dores
Com sua beleza atrai suas prezas e confundem-nos
Pelas cores...

As flores não temem não se engane com as flores,
Elas não escolhem lugares sempre atraem olhares
Dos sentimentos carentes...

As flores não temem não se engane com as flores,
Mesmo depois de podadas apesar de machucadas
Através de suas lágrimas se tornam mais fortes
E continuam resistentes...

As flores não temem não se engane com as flores,
As flores têm espinhos, e elas não temem... ferem
Jardineiros não se importam com sentimentos alheios
E ainda liberam o seu perfume!

As flores não temem não se engane com as flores,
Elas crescem e mantém suas raízes não se importa
Com cicatrizes, pois sempre terá alguém que as
Contemplem...

As flores não temem não se engane com as flores,
Beleza não se põe a mesa, hoje desabrocha, amanhã
Caem as pétalas e muitas vezes são os vasos que
Fazem toda a diferença!

As flores não temem não se engane com as flores,
Devemos procurar beleza não somente no que é belo
Pois beleza pode encher e ferir nossos olhos e impedir
De enxergar a verdadeira beleza!

(Flávio Cardoso Reis)
Elogio a amizade

Escondida em meio as lindas mesuras
Encontra-se a felicidade gentil
Ou o amigo encantado
Por mais amigos
Que a felicidade ungiu
Vi que a bondade
Tem muitas maravilhas
A paz na terra e a boa vontade
E o amor a atingi-las
Libertado com tanto carinho
O amor fraternal se deixa levar
Por ventos e caminhos
Que o amigo doou para alegrar
Se há alegria no mundo
O amigo sai para entregar
Por tempo indetermindo
Fazendo a felicidade no lugar
Amigos que são amigos
Não sabem ficar, sem se perdoar
Mesmo vivendo juntos ou separados
Por causa da distancia ou lugar
Brincam com o mesmo pensar
Nos momentos felizes
São crianças até no olhar
Sorrindo para vida
Contando lorotas e a cantar
Sempre há de estigarem os braços
Para seu amigo aconchegar

Rosalina Herai

Obs:. texto enviado por Rosalina Herai através da Comunidade CONECTADO...,
Vôo


Alheias e nossas as palavras voam.
Bando de borboletas multicores,
as palavras voam
Bando azul de andorinhas,
bando de gaivotas brancas,
as palavras voam.
Voam as palavras como águias imensas.
Como escuros morcegos como
negros abutres, as palavras voam.
Oh! alto e baixo em círculos eretas acima de nós,
em redor de nós as palavras voam.
E às vezes pousam.

(Cecília Meireles)

P.S.: poesia enviada por Grace através da Comunidade CONECTADO...,

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

O DESPERTAR DA FÊNIX

Uma terra desconhecida,
O bater de uma nova asa,
A visão de outra vida, após a
Chama que virou brasa...

Uma brasa que virou cinza
Um sentimento que não se acaba
Renova-se através de uma brisa
Que nos ares é lançada!

Cinzas transformam em calor
Em solo adubado,Eis que surge uma flor...
Se um sentimento que não se finda
Transforma-se em cinzas
E das cinzas surge uma flor
Um pássaro renasce dasCinzas, e da
Flor eis queSurge o amor...

(Flávio Cardoso Reis)

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

INSANIDADE

Dentro de mim existe outro eu
Um eu diferente de mim...
Mas como saber quem sou eu?
Se existe dois a agir por mim!

Um machuca o outro, mas como?
Se o outro também é o um!
Um que me
Quer louco, e outro que quer também...

Talvez não me compreenda, mas nem eu
Compreendo-me... , Dois eu em um,
Afrontando-se para ficar ao lado de ti!
Pois um a quer e o outro mais ainda,
Ambos a lutar por algo em comum...

Mas esses dois eu me confunde!
Pois me
Sinto traído por mim mesmo,
Um eu que
E movido por sentimento e o outro que é
Movido por desejo...,
Mas ambos te fazem feliz..., pois ambos
É o mesmo!
E você não é nenhuma meretriz
É principal objeto de desejo, capaz de
Enlouquecer-me com apenas um beijo...
Você é o motivo de tamanha felicidade,
Você é a essência de minha insanidade!

Flávio Cardoso Reis

SONETO DA ESPERA

SONETO DA ESPERA

Se hoje eu a tenho, mas não por inteiro,
Deixo te ir, para viver a angústia da espera!
Se esse amor de um todo for verdadeiro,
Um dia retornará e voltará a ser o que era...

Mas se um dia me cansar dessa longa espera,
Pense nas noites frias em que usei o candeeiro,
Única fonte de luz e calor que ainda dispusera,
Na altivez das noites em meu próprio cativeiro.

Mas um sentimento preso se torna cabreiro,
Resultante da quimera do que era antes...
A única espera é de um amor verdadeiro!

Um sentimento nobre de um coração pulsante,
Mas minha espera é por seu amor primeiro...
Mas se não vier, tornarei-me um novo amante!

Flávio Cardoso Reis (05/08/2008)

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Loucuras!!!

Os pensamentos são inesgotáveis!
Mesmo sabendo que estes pensamentos
não sejam conveniente.
O coração insiste em algo
que sabe que é errado...
Por que será que o sentimento
nunca anda junto com a razão?
Tem sentimentos
que são capazes de nos levar
para o abismo total do absurdo!
Gostaria de lançá-los
para longe da minha imaginação!
mas existe um gozo
que parece incrivelmente egoísta.
nos faz até sofrer e se tornam existentes!
Somos pessoas insatisfeitas,
sempre queremos mais e mais
do que a vida pode nos oferecer...
E temos uma tendência
de gostar do impossível,
daquilo que nos tira do chão firme.
Será que somos seres masoquistas?.
As vezes tenho um desejo enorme
de superar a minha capacidade
lógica de raciocinar.
E tornar os pensamentos eloqüentes em sul real.
Mas o medo de escandalizar nos coloca freio.
Por que depois de dar liberdade
ao nosso próprio desejo,
temos que enfrentar as criticas...
e a não disposição nos faz recuar
e silenciar as fantasias!
consideradas malucas...

Texto enviado por Irene Oliver através da Comunidade, CONECTADO...
A-FETO HUMANO

AFETO HUMANO
UMA NECESSIDADE HUMANA,
POIS SOMOS UTERINOS .
TODO AFETO É BEM VINDO,
ALIMENTA ALMA DE ESPERANÇA
POR MEIO DA PALAVRA DE AMOR
E ESPERANÇA.
NADA JUSTIFICA TIRAR DE ALGUÉM
SUA FÉ NO AMANHÃ....
UMA CRUELDADE PSIQUICA ,
QUE TEM DE SER DESTRUÍDA
EMERGENCIALMENTE,
POIS NOSSA SOCIEDADE
ESTÁ SOFRENDO
COM TANTA PRESSÃO
DE TERRORISMO DA MÍDIA,
CRIANÇAS SÃO INFORMADAS
QUE O MUNDO ESTÁ EM GUERRA,
QUE PAIS ESTÃO MATANDO SEUS FILHOS,
QUE FILHOS ESTÃO MATANDO SEUS PAIS,
QUE A VIDA É UM RISCO....
COMO CRESÇER COM FÉ
ACREDITANDO QUE DEUS É PAI ????
EU ME PREOCULPO
COM A FORÇA DA MÍDIA
EM DESTRUIR SONHOS HUMANOS.
POIS SONHAR É NECESSÁRIO,
TER PESADELOS É INSUPORTAVEL,
LEVA A DEPRESSÃO
DA ALMA HUMANA MUITO CEDO...
REFLEXÃO NEM TÃO DOCE ,
NEM TÃO AMARGA....
APENAS UM CUIDADO
COM O FUTURO DAS CRIANÇAS DE HOJE ,
ADULTOS DO AMANHÃ....BJS

texto enviado por Cláudia, através da Comunidade, CONECTADO...
Quando se sentir só, clame este nome.
Quando for chorar, chore diante Dele.
Quando parecer que tudo acabou,
lembre-se da Rocha.
Quando for ferido,
deixe que Ele te sare.
Em todas as circunstâncias da sua vida,
não se esqueça que
Ele está com você e principalmente que
Ele te ama e deu a vida
Dele para que você pudesse viver.
Seu nome é:JESUS!!

Foi por Você!!!

texto enviado por Evelyn Martins, através da Comunidade, CONECTADO...
POR-DO-SOL

Apreciar o por do sol
é viajar no imenso espaço
é ter a plena certeza
de um grande espetáculo.

Olhar o céu avermelhado
entrar num momento fantástico
poder dizer eu creio
só pode ser de Deus, este cenário.

Poder agradecer e apreciar
a imensidão poderosa
desta obra grandiosa
que nos deleita e vem encantar.

É o prenuncio da noite
o envolver da escuridão
o momento em que a natureza se recolhe
despertando a lua, num imenso clarão.

Autoria : Amarilis Pazini Aires

texto enviado através da Comunidade, CONECTADO...

MELODIA DA ALMA

MELODIA DA ALMA

Ao som de um violino
meus olhos fixos nos teus
chispas de estrelas envolviam
o espaço entre você e eu.

Envolvidos pela música
nos juntamos via éter
voando no compasso
num ritmo alucinado.

Num acorde especial
meus braços a te envolver
o teu corpo sideral
num interlúdio musical.

Transcender, voar, plainar
como os acordes a tocar
entrar no som e dedilhar
com a alma a vibrar.

Uma leve e suave canção
que se escreve no aquém
encantando a emoção
de quem ama no além.

Autoria : Amarilis Pazini Aires

texto enviado através da Comunidade, CONECTADO...

VIOLÃO

VIOLÃO

Um instrumento de madeira
de seis cordas dedilháveis
fundo chato e ressonante
em forma de oito, que eu abraço.

Tê-lo junto ao peito
abraçar a tua curva
encostar no coração
e dedilhar uma canção.

Com suas cordas afinadas
e um arpejo à vibrar
um vigoroso solado
de duas mãos à tocar.

Faz parte de toda ária
cantar, solar, dedilhar
invade a imensa multidão
que aprecia a acompanhar.

Em qualquer lugar, a qualquer hora
bem-vindo sempre é um violão
é a companhia certa
para qualquer ocasião.

Solidão nunca terá
quem carrega um violão
êle se aconchega ao peito
desfiando um arpejo, com emoção.

Autoria : Amarilis Pazini Aires 11/07/08

texto enviado através da Comunidade, CONECTADO...

sexta-feira, 25 de julho de 2008



AINDA SOU UM MENINO

Ainda sou um menino, mas quem disse
Que menino não sabe o que faz?

Ainda sou um menino, um menino que
Alegra-se com doces, o doce que seu
Lábio me traz, Eu amo como um menino
Com inocência e intensidade, sem pensar
Nas conseqüências e nas dores de um amor
Que se desfaz,

Ainda sou um menino, um menino que
Zela por seus brinquedos, e revela seus
Medos na penumbra da incerteza que
Perturba sua paz,

Ainda sou um menino, mas quem disse
Que menino não sabe o que faz?

Ainda sou um menino, um menino
Que chora que faz pirraça, que acha
Graça das caretas que a vida faz

Ainda sou um menino, um menino
De grande coração, mas se me chama
Atenção viro de costas, pois vai ter
Duas preocupações, uma de esquentar
A cabeça e outra de esfriar, porque prá
Mim tanto faz!

Flávio Cardoso Reis 24/07/2008.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

VOCÊ


VOCÊ


Você dá vida a minha vida

Você traz brilho a minha luz

Você dá amor ao meu amor

Você é a direção que me conduz


Você é a chama do meu calor

Você é a ambição dos meus desejos

Você dá gosto ao meu sabor

Você é as rimas que eu versejo


Você é o caminho que eu sigo

Você é o medo que eu enfrento

Você é a inspiração do que eu digo

Você é a imagem do meu pensamento

Você é a conquista da minha vitória

Você é a cura da minha ferida

Você é o motivo da minha glória

Você é a razão da minha vida


Flávio Cardoso Reis

O SENHOR DAS EMOÇÕES

O SENHOR DAS EMOÇÕES

Um único ser, capaz de traduzir a alma
Falar de um sentimento que acalma
Um ser amante, um ser poeta,
Talvez um ser profeta, um ser apto a
Entender um coração, a sentir emoção
A revelar uma paixão, escondida por entre
Laços, laços de amizade, laços de afinidade,
Laços de felicidade, esse único ser,
Que descobre a sensibilidade de uma flor
Que não vê espinhos e nem pedras no caminho
E em tudo encontra cor, na beleza do arco-íris,
No céu, na terra, no mar e na íris de seu olhar
Enfrenta obstáculos para encher o peito de calor
Um ser único, um ser comum, um ser latente
Um ser vivente, disposto a plantar semente
Para assim ter em mente uma floresta de amor
Um ser que não enxergamos existente em
Nosso interior, eu, tu, ele, nós, vós, eles,
Quando apaixonados, somos o nosso senhor!

Flávio Cardoso Reis

segunda-feira, 21 de julho de 2008

TUA SOMBRA

TUA SOMBRA
Quero tornar-me tua sombra
Uma companhia inseparável,
Como uma parte escura em
Uma moldura, um toque especial!
Quero tornar-me tua sombra
Para refrescar-te das fontes
Abrasadoras, deixar prevalecer
A aurora que outrora foi sua
Condutora, em sua vida angelical
Quero tornar-me tua sombra
Ser seu guarda costa, proteger
Sua silueta, fazer mistério do
Que mais me tira do sério,
A beleza do seu corpo escultural.
Quero tornar-me tua sombra
Uma sombra de luz, para iluminar
Os seus passos, te envolver em
Meus braços, e ser mais que um
Mortal.
Quero tornar-me tua sombra
Para estar contigo em todos
Os momentos, revelar meus
Sentimentos, ser o reflexo da
Tua alma, um espectro sentimental!
Flávio Cardoso Reis

terça-feira, 15 de julho de 2008

NADA É EM VÃO

NADA É EM VÃO

Amores não são perdidos,
Nem tão pouco esquecidos,
Muitos se mantém aquecido,
Na faísca que uma hora foi chama.,

Gritos que não são ouvidos,
São apenas murmúrios,
No calor de corpos nus,
Gemidos se transformam em urros,
No ardor de mentes insanas.

Pensamentos não são em vão
São desejos emitidos,
Assistidos por nossa mente,
Motivações de sentimentos carentes
Reações de uma alma que clama

Poesias não são rabiscos
São expressões que não são gritos
Pensamentos que foram ditos
A amores que não foram perdidos
Escrito por um poeta que ama

Flávio Cardoso Reis

quarta-feira, 18 de junho de 2008

EXCÊNTRICO

EXCÊNTRICO

Diante das escolhas,
Eu não tenho opções;
Viver em uma realidade dura,
Ou num mundo de ilusões.

Escolho as ilusões,
Ouço o que quero ouvir;
Seleciono minhas visões;
Em meio a minhas ações.

Dizem que sou louco,
Por viver alucinações,
Dispenso opiniões,
Não me encontro nas razões;
Os homens criam as regras,
Prefiro viver às cegas,
Criando ocasiões.

Imagino sensações;
Vivo emoções;
Perco-me no tempo,
Vivo o momento;
Repleto de sentimento,
Em várias situações.

Vivo insano,
Mas é dessa forma que eu amo,
Meio excêntrico,
Alimentando-me de paixões.

Flávio Cardoso Reis 09/06/2008

segunda-feira, 26 de maio de 2008

FÁBULA DIFERENTE

FÁBULA DIFERENTE

Movido por uma paixão
Guiado por um encantamento
Aprisionado por uma ilusão
Libertado por um sentimento...

Um conto de fadas
Que se iniciou em uma prisão
Em uma torre de espinhos
Que se encontrava
Um coração...

Um sopro de dragão
Fogo de paixão
Preso a correntes
Libertado por uma deusa
Atraente

Uma masmorra de sonhos
Um mortal e uma diva
Vivendo intensamente
Ardendo em chama viva
Em meio a serpentes

Sem donzelas em perigos
Nem príncipes valentes
Somente um abrigo
Em uma fábula diferente.

Flávio Cardoso Reis

Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga Marta Peres, de terça feira 20 de maio de 2008, um especial com o nome de " Poesias e Amigos!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog http://orebate-martaperes.blogspot.com/

terça-feira, 20 de maio de 2008

ESQUINA DE SENTIMENTO

Ruas se cruzam
Em uma avenida de sonhos
Placas indicam
Onde está meu coração

Faixas na rua
Semáforos coloridos
Mostram o caminho
A ser percorrido

Uma avenida
Movimentada
De pensamentos

Na esquinaTrêmulo
Como uma esfera
Sem aderência
Estou a sua espera

Ao longe te avisto
Te comparo a um monumento
Em meio a praça
Você me abraça
Eternizo esse momento
Vivido em uma esquina de sentimento

Flávio Cardoso Reis 13/05/2008

sábado, 10 de maio de 2008

PRECIPITADO

PRECIPITADO

Acelerado
Um pouco apressado
Me envolvi numa paixão

Um tanto precipitado
Bastante entusiasmado
Entreguei meu coração

A um amor
Bastante conturbado
Onde sai prejudicado
Apesar de muita dedicação

Aprendendo com a vida
Depois de machucado
Que o amor nos prega peças
E que devemos ter atenção

Descobrindo que a paixão
Tem que vir
De ambos os lados
E que não devemos
Ser precipitados
Nas coisas do coração.

Flávio Cardoso Reis 10/05/2008

sexta-feira, 9 de maio de 2008

MÃE...TEMPO INTEGRAL

MÃE...TEMPO INTEGRAL

Tu és meu filho adorado
Tu és a minha alegria
Serás sempre o meu amado
Em todos os dias de minha vida.
E como boa mãe
Estou sempre ao teu lado
Dizendo : - filho atenção
Tome muito cuidado.
E os anos vão se passando
e nossas vidas interagindo
Trabalho em casa, trabalho fora
Com você sempre me seguindo.
Te ofereço tempo integral
Sem tempo do meu próprio tempo
Quando chegará a hora
Do meu tempo que ficou pra tráz ?
Recomeço um novo tempo
E me encaixo no teu tempo
Agora chegou a hora
Dos netos, um novo tempo.

Autoria : Amarilis Pazini Aires

Enviado através da comunidade CONECTADO...

MÃE, AINDA PRECISO!

Mãe, Ainda Preciso!
Hoje mesmo crescido
Ainda preciso de teu colo aquecido
Colo onde muitas vezes adormeci
Ouvindo você me dizer
Não tenhas medo menino...
Ainda temo muitas coisas minha mãe!
Os fantasmas não são mais os mesmos,
Ainda me sinto indefeso...

Sinto saudades de levantar a noitinha
E correr para a sua cama quentinha
Onde me sentia protegido...

Lembro-me dos beijos na testa
Que toda noite me dava antes de dormir
Dizendo durma com os anjos meu filho...

Seu amor me deu força
Você me educou
Das vezes que caí, me levantou
Das vezes que chorei, me consolou
Tornou-me o Homem que hoje sou...

Flávio Cardoso Reis 30/04/2008.


Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga Marta Peres, de segunda feira 05 de maio de 2008, um especial com o nome de " Poetas homenageiam as Mães!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog

http://orebate-martaperes.blogspot.com/

terça-feira, 6 de maio de 2008

PÁGINA EM BRANCO

PÁGINA EM BRANCO

Cada dia é uma página em branco
Onde desenhamos e escrevemos...
A imagem e o contexto dependem
De como vivemos ...

Hoje escrevi uma página
Que na minha vida será
Lembrada...

Juntando se páginas e páginas
Formamos o livro da vida
Onde somos autores e protagonistas

Diferente dos livros
Rascunhos não podem ser apagados
E acabam se tornando nossos
Próprios aliados

Aprendemos com os erros
E não existem corretivos
As lições que aprendemos
São os momentos vividos

Todos os dias surgem novos
Personagens...
Muitos se tornam parte do livro
Outros restam apenas imagens

Fecho a página
Mas não termino o livro...

Flávio Cardoso Reis 06/05/2008

segunda-feira, 5 de maio de 2008

DEPORTADO

DEPORTADO

Sem chão
Coração alado
Desanimado
Deportado
Para um mundo de ilusão

Sentimento extraditado
Que não quer ser relembrado
Das lembranças de um passado
Preferindo ficar na solidão

Sendo refugiado
Em um mundo perfeito
Onde não existe decepção

Acolhido
Por um olhar satisfeito
Trazendo de volta
Um pouco de paixão,
Um ser renovado
Naturalizado
Em uma outra
Nação!

Flávio Cardoso Reis 05/05/2008

segunda-feira, 28 de abril de 2008

HERÓIS ANÔNIMOS

Hérois Anônimos

Dia 1º de maio
Dia do trabalho
Dia de homenagear
As mãos cheias de calo

Heróis anônimos
Em lutas diárias,
É na lida do dia a dia
Que se vencem batalhas...

Muitos fazem milagres
Com o pouco que ganha,
Mantém o lar
Faz seu ordenado
Se multiplicar...

Existem vilões
O desemprego
E corrupções,
Que tiram a dignidade
De muitos cidadãos

O trabalho dignifica
O trabalho humaniza
Através do trabalho
Iniciamos conquistas

Conquistamos respeito
Conquistamos estimas
Conquistamos dignidade
Conquistamos melhoria de vida.

Flávio Cardoso Reis 28/04/2008
OLHAR SEDUTOR

Apaixonei-me por você
No momento que me olhou,
Seu olhar penetrante
Foi o que me enfeitiçou

Seus olhos negros
Doce e sincero
Idênticos a jabuticabas
Um olhar meigo
Que reflete até a alma!
Deixa-me louco,
Não consigo manter a calma,

Esse olhar sedutor
Conseguiu me trazer amor,
Através da menina - dos – olhos
Você me encantou...

Flávio Cardoso Reis07/04/2008

sábado, 26 de abril de 2008

MENINO HOMEM

MENINO HOMEM

Crescido, desenvolvido
Maduro, Mente aberta
Seguro no que for preciso
A cobiça ele desperta

Mistura novo e moderno
Com ar responsável e terno
Ser em potencial
Acima do normal

Sempre se destacou
E nunca se preocupou
Existe um diferencial
Um brilho ou algo a mais
Que o torna especial.

Flávio Cardoso Reis 26/04/2008

sexta-feira, 25 de abril de 2008

MARIAS

MARIAS

Maria que é cheia de graça
Maria mulher de José
Maria que é bonita
Maria de Nazaré.

Maria que veio do céu
Maria que veio da Penha
Maria que nasceu comprida
Maria que nasceu pequena.

Maria de Zé Ninguém
Maria do Zé da Esquina
Maria namoradeira
Maria mulher ou menina.

Maria-sem-vergonha
Maria escandalosa
Motoristas Dona Maria
Maria Padilha que encosta.

Maria tão aparecida
Maria Bethania que canta
Tem Maria que é pecado
Tem Maria que é santa.

Marias são Marianas
Marias são Madalenas
Marias são Leopoldinas
Marias são Filomenas.

Marias tão cheias de fé
Marias com nome de flor
Maria que vai com as outras
Maria sinônimo de amor!

(Mell Glitter)

terça-feira, 22 de abril de 2008

BATALHA DA VIDA

BATALHA DA VIDA

Água que hidrata,
É a mesma que o homem desperdiça
Nascente que deságua
Formando afluentes de vida
Vive sendo destruída
Por uma raça desinteressada
Que se diz desenvolvida

Água que brota dos olhos,
Formando caminhos estreitos
Nos mostra que estamos errados
E que precisamos dar um jeito,

Faço um apelo
A todos que sensibiliza,
Vamos preservar a água
A água que se batiza

Quando se destrói uma nascente
Destrói – se fonte de vida
Não haverá biodiversidade
Se esta luta for esquecida.

Vamos abraçar essa causa
Batalhar pela preservação
Para não sentenciar
A própria condenação!

Flávio Cardoso Reis 22/04/2008

segunda-feira, 21 de abril de 2008

UM DIA EU ESCREVI!

UM DIA EU ESCREVI!

Sobre um SENTIMENTO ARRANCADO
Que ia AO ENCONTRO DAS PEDRAS
Em uma NEBLINA DE UTOPIA
Onde TENTO TE ENCONTRAR
Através de NOSSOS MOMENTOS

Um dia eu escrevi
Um DESABAFO
Sobre todas minhas LÁSTIMAS
Minhas EMOÇÕES E SENTIMENTOS
Demonstrada por EXPRESSÕES
Existentes em MEU MUNDO

Um dia eu escrevi
Sobre meu INSTINTO ANIMAL
Quando eu era SALTIMBANCO
Que me deixou DESABRIGADO
Tornando-me um BANDIDO
Hoje MINH’ALMA RECLAMA


Um dia eu escrevi
Que ARREPENDI-ME
Depois de um TELEFONEMA
Que me deixou em FOGO BRANDO
Após ter entrado em um LABIRINTO
Achando que éramos os DONOS DO LUGAR

Obs:. Apresentação de meus textos....

Flávio Cardoso Reis

TEMPO

Tempo

O tempo passa
Veloz como o vento
Buscando procuro
Minha essência.

Mergulho bem fundo
No meu coração
Procuro...procuro...
Não acho solução
E nessa procura
Preciso encontrar
A chama divina
Que habita em mim.

João Pessoa, 05/01/08Neneca

domingo, 20 de abril de 2008

SENTIMENTO ARRANCADO




Sentimento arrancado


Cargas de desejos

Transportadas

Na clandestinidade

Nos mares da cobiça


Abstraído através de

Malícias e súplicas

Em meio a volúpias

De tamanha intensidade


Usurpado o sentimento

Não doado

Acaba sendo tirado

O que deveria ser

Ofertado


Flávio Cardoso Reis 20/04/2008

sábado, 19 de abril de 2008

FOGO BRANDO

FOGO BRANDO

A muito...
Quase apagado
Um tanto ofuscado
Por falta de combustão.

Esse fogo brando
Que só resta centelhas
De uma antiga paixão.

Sendo renovado
Através de faíscas
De uma nova sensação

O brilho dos olhos
Reflete a claridade
De tanta felicidade
Que trago no coração

Tornando se brasa
Uma chama quase
Apagada, iluminada
Por uma nova paixão

Flávio Cardoso Reis 19/04/2008

Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga e colunista Marta Peres, de segunda feira 26 de maio de 2008, um especial com o nome de " Pequeno Sarau!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog http://orebate-martaperes.blogspot.com/

quinta-feira, 17 de abril de 2008

AMOR SERTANEJO


AMOR SERTANEJO

Uma cabocla de tranças
Aboliu minhas andanças,
Enchendo-me de esperança
Através de seus beijos molhados.

Não faço mais rodeio
Pois o maior desejo e ter
Essa cabocla ao meu lado.

Sistema bruto
Braqueara,
Cerrado e animais
Enlouquecem esse matuto.

Encurralados em meio a porteiras e ribanceiras,
Orquídeas e cachoeiras,
Amando e sendo amado.

Criei raízes,
Apaguei as cicatrizes,
E vivo apaixonado.

Flávio Cardoso Reis

AO ENCONTRO DAS PEDRAS

Ao encontro das pedras,

Dizem que duas pedras se encontram
Após lançadas...
E águas que passam em um rio
Não voltam...
Diante dessas afirmações
Estou confuso.

Sentimentos foram lançados,
Feito pedras no lago...
E amores ainda deságuam,
Feito roda d’agua...

Cheio de altos e baixos,
Rasos e profundos,
Dão-me sensação
De rarefeito...

Que faço?
Construo um reservatório?
Ou lanço pedras no lago?
Talvez aguardar seja o melhor feito...

Através das quedas d’agua
Rolam – se as pedras ao
Encontro perfeito.


Flávio Cardoso Reis 17/04/2008.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

MINH'ALMA RECLAMA

Minh’alma reclama.

Minh’alma reclama
Da vida profana
Que tenho vivido.
O que mais me aclama
E o sentimento envolvido,
Dissolvido em mares de prazeres
E de por queres.

Se minh’alma transcende
A vida terrena,
Porque não deixa aproveitar
As noites serenas...

Cheia de amores
E calores, precedentes de odores
Que alimenta os pudores
Desse ser vivente.

Minh’alma reclama
Por ainda não ter encontrado
O bem maior a ser procurado,
O que a deixa extasiado
Que só é deparado
Através de uma alma gêmea.


Flávio Cardoso Reis 16/04/2008

terça-feira, 15 de abril de 2008

TELEFONEMA

TELEFONEMA

De madrugada o telefone tocou,
Meio sonolento eu disse alô.
Do outro lado um silêncio,
Esse silêncio me despertou.

Uma voz suave se pronunciou,
Velha conhecida,
Apenas sussurrou,
Apesar do tempo que se passou,
Ouvi dizer que sempre me amou.

Telefonema inesperado,
Um tanto desesperado,
Trouxe-me lembranças
De momentos passados.

As lembranças reviveram,
Os sentimentos renovaram,
Do outro lado estava,
A pessoa que eu mais tinha amado.

Fiquei sem fala no momento,
Quando me dei conta,
Começou o meu tormento,
O telefone estava desligado.


Flávio Cardoso Reis

ARREPENDI-ME

ARREPENDI-ME

Dos corações que machuquei,
Das paixões que não vivi,
Dos amores que deixei,
Dos olhares que não vi.

Das feridas que criei,
Das noites que perdi,
Das lágrimas que derramei,
Dos momentos que esqueci.

De tudo que aprontei
Da vida que vivi
Eu sei que errei
E como eu sofri

Mas também amei,
E disso não me arrependi,
Por isso eu mudei,
No momento em que te conheci.


Flávio Cardoso Reis

Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga Marta Peres, de terça feira 20 de maio de 2008, um especial com o nome de " Poesias e Amigos!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog http://orebate-martaperes.blogspot.com/

DESABAFO




DESABAFO

Não entendo esse sentimento
Coração dispara ao te ver
Falta sair do peito
Fico suado e vermelho
Sem ar a todo o momento.

Não consigo falar contigo
Nem me aproximar de você
Tento chamar sua atenção
Mas não dou nenhuma dentro.

Estou prestes a explodir
Já não sei o que fazer
Vou gritar para todo mundo ouvir
O que sinto por você.

Flávio Cardoso Reis

segunda-feira, 14 de abril de 2008

TENTO TE ENCONTRAR

TENTO TE ENCONTRAR

Procuro-te nos sonhos,
Nos lugares aonde vou,
Procuro-te nos olhares,
Procuro-te onde estou.

A cada momento
Tento te encontrar,
Na imensidão da terra
Na água azul do mar

Vejo-te na beleza
De cada ser,
Tudo ao meu redor
Lembra-me você.

Tento te encontrar
Além do horizonte,
Onde não consigo enxergar,
Sinto um vazio imenso,
Que será preenchido
No momento em que eu te achar.



Flávio Cardoso Reis

terça-feira, 8 de abril de 2008

DONOS DO LUGAR

DONOS DO LUGAR

Olho para o mar
Espelho do céu,
Aonde a lua vem toda noite
Se embelezar,
Fazendo das constelações o seu véu,
Para os amantes contemplar
E fazer do amor um troféu.

Olho para terra
Natureza pura e bela
Onde existe amor
Mas também há guerra

Olho para o céu
Onde todos querem chegar,
Noite e dia iluminados
Através dos seus astros
Os donos do lugar.

Flávio Cardoso Reis

segunda-feira, 7 de abril de 2008

NEBLINA DE UTOPIA


NEBLINA DE UTOPIA

Viajando por entre biomas e montanhas
Em meio a uma neblina de sonhos
Surgiam percepções inexistentes.
Uma fantasia com períodos de pura magia.

Concentrado e extasiado pela paisagem
Confundindo sonhos e realidades
A sua imagem predominava.

Ora era fada, ora era rainha.
E o único alívio que eu tinha
É que em meio de tantas oscilações
Você era sempre minha.

Nesse mundo mágico
Onde vivi reis, elfos e magos.
Amores e duelos,
Para manter o reino unido,
Acabei me tornando
Poderoso.

No final da viagem
Após neblinas, sonhos e paisagens
E olhando no seu rosto
Percebi que realmente
Era vitorioso.

Flávio Cardoso Reis


homenagem a Augusta "Fada do Amor"...

quinta-feira, 3 de abril de 2008

SALTIMBANCO

SALTIMBANCO

Apaixonei-me pela vida,
Não consigo criar raízes,
Tornei-me um saltimbanco,
Levando alegria às meretrizes,

Por onde eu passo deixo saudades,
Amores, histórias e amizades
Mas agora estou cansado,
Apesar da minha vida louca
Tenho pouca bagagem.

Preciso de um canto,
Alguém que me traga encanto,
Um amor estrondoso
Daqueles de causar espanto
Só assim deixarei de ser saltimbanco.

Flávio Cardoso Reis

BANDIDO

BANDIDO

Roubei seu coração,
Fui condenado a cem anos de paixão
Com essa sentença descobri minha profissão.
Eu nasci para ser ladrão!

Não quero redução de pena,
Pois sou mal intencionado,
Não espere bom comportamento
Quero viver enclausurado.

Peço que arquivem o processo,
Se tentarem livrar a minha cara
Eu inicio um manifesto
E faço uma rebelião.

Flávio Cardoso Reis

DESABRIGADO




DESABRIGADO

Coração sem dono, abandonado,
Embriagado por motivo de desilusão.
Desabrigado com frio e molhado
Procurando as chamas da paixão.

Para ser aquecido,
O até então esquecido
Pobre coração.

Mendigando afeto
Almejando carinhos e afagos,
Para alimentar a fome e a sede de paixão
Querendo ser adotado
Por um sentimento
Aguçado, que não seja de irmão.

Sonhando com um lar
Onde possa amar
E sair dessa situação.

(Flávio Cardoso Reis)

LABIRINTO

LABIRINTO

Estou preso em uma muralha de sentimentos,
Paixão, amor, ódio e rancor se transformam em labirinto,
Formando estradas sem acessos em meu peito.
Onde tento localizar vielas de desejos,
Aumentando a sede de te encontrar.

Flávio Cardoso Reis

segunda-feira, 31 de março de 2008

NOSSOS MOMENTOS

Nossos Momentos

Flashes que passam
Diariamente em minha mente,
Olhares e carícias,
Intimidade e liberdade,
Beijos e malícias.

Brigas e desentendimentos
Reconciliações ardentes
Noites calientes,
Vivas em pensamentos.


Flávio Cardoso Reis

Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga Marta Peres, de terça feira 20 de maio de 2008, um especial com o nome de " Poesias e Amigos!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog http://orebate-martaperes.blogspot.com/
enviada por, Neneca

Reencontro

Pensando em um reencontro
Ao longe tua silhueta divisei
Sai correndo ao teu encontro
Sentindo emoções te abracei.
Nossos corpos se juntaram
Do alto da montanha divisamos
Pássaros, suas asas ruflaram!
Em êxtase profundo flutuamos.
Acabei de vez meu sofrimento
Não me encontrava mais sozinho
Acendeu a chama do sentimento
Do amor que selou nosso caminho.
Senti todo meu ser renovado
De alegria, esperança e fulgor
Consegui o intento almejado
Feliz agradeci ao Criador.

João Pessoa, 29/03/08
Neneca
enviada por, (Mell Glitter)


MENINA

Ah, menina!
Tú não poderias ser flor,
pois as mesmas invejariam a tua cor!

Estrela do céu,
nem pensar!
Teu brilho à todas iriam ofuscar!

Talvez pudesses ser princesa!
Mas haveriam guerras e duelos
entre princípes querendo invadir o seu castelo!

Então, quem sabes, fosse poesia!
Cada traço seu seria um verso.
Mas mil palavras ainda não te descreveria!

Ah, menina!
Com esse seu jeito de moleca,
de cabelos dourados e pele sedosa,
você não poderia ser mais ninguém.
Porque és perfeitamente MA-RA-VI-LHO-SA!!!

(Mell Glitter)

sábado, 29 de março de 2008

enviada por: Mell Glitter

SANTA DO PAU OCO

Beija minha boca maliciosa

e me deixe te seduzir.

Quero te causar arrepios

e com meu corpo te cobrir.

Quero morrer de prazer

prá te fazer mais feliz.

E desvende o meu corpo inteiro,

sem esquecer nem um triz.

Enlouqueça-me de desejos.

Sou de insana sedução.

Quando eu quero, eu jogo sujo

prá chamar sua atenção.

E na cama ou no chão,

me renderei aos seus caprichos.

Mas não me chames pelo nome,

pois nessas horas viro bicho.

E se eu morrer de tezão,

não sinta glórias por isso.

Depois da cama, tiro a lama

e penduro meu crucifixo.

(Mell Glitter)

quinta-feira, 27 de março de 2008

MEU MUNDO

Meu mundo,

Meu mundo é feito de emoções,
Meu mundo é feito de razão!
Anseios múltiplos,
Ensejo único,

Meu mundo pertence a você,
Sou apenas o criador.

Por enquanto é um mundo de utopia,
Mas já o imagino repleto de flor.

A flor que brota em meu peito
É a mesma que germina em meu mundo,
Uma flor bonita e rara, de uma raiz profunda
Onde o principal alimento é o amor!




Flávio Cardoso Reis

quarta-feira, 26 de março de 2008

LÁSTIMAS

LÁSTIMAS

Queixo me de tudo,
Queixo me das oportunidades desperdiçadas,
Queixo me da vida,
Queixo me do mundo,

Mas de que adianta me lamentar?
Se as oportunidades que não aproveitei,
Outros aproveitaram.
A vida que levei,
Fui eu que escolhi.
O mundo em que vivo,
Tem de tudo.

Hoje vejo diferente,
As minhas lástimas mudaram
A única queixa que tenho
É de sempre ter lamentado.

Flávio Cardoso Reis

segunda-feira, 24 de março de 2008

enviada por Marta Peres


Chuva!

Dia escuro, céu nublado
E o mundo desabava
A Água caia do céu

Num cantinho eu chorava
Parecia que o céu chorava
Chorava junto comigo
Comigo ele reclamava

Reclamava do Castigo
Castigo era esta dor
Dor retalhando a alma
Alma que vive em temor
Temor que tira a calma
Calma, preciso agora
Agora tenho Deus comigo
Comigo o céu chorou!
Chorou comigo,
amigo!

Jane Rossi
enviada por Marta Peres

Amor Sapiens

Cena IV

Não é verdade o que te dize
mas palavras que eu te não disse.
O travesseiro que à noite dividimos
não guarda vestígios de meus sonhos emigrados.
Por trás de cada porta devassada de meu sono
há sempre outra ainda não ultrapassada
como horizontes sucessivos das manhãs
que o sol deixa intocadas...

E tu me amas como tens amado
a todos os teus amores através de mim...
Então eu sou o cordeiro de tuas culpas,
remidas na ternura onde germinam as sementes
que meus impulsos desesperados derramam
nas veredas secretas de tuas pastagensde amor comprometido...

Tu me acolhes em tuas entranha
se eu me vejo renascer num pomar de romãs
onde o canteiro de teu sangue ameniza,
com flores de antecipada primavera
o outono de meu sonho não cumprido...

A. Estebanez

segunda-feira, 17 de março de 2008

LOUCO

Enviada por Marta Peres

Louco

Pareço louco mas eu sou poeta
Que faz da realidade uma poesia
Filosofando firme em uma meta
Registros! sem oculta hipocrisia

Poeta sempre sonha acordado
Enxerga a realidade diferente
E vive neste mundo, esmagado
Coloca no papel a dor latente

Fascínio pela vida inquietante
Domínio no segredo obscuro
Definitivamente um ser pensante
Filosofo de sentimento puro
São noites escrevendo utopias
Pensar é um prazer, na solidão
Autor de um universo de magias
Sou louco, neste mundo de ilusão

( Jane Rossi )

quarta-feira, 12 de março de 2008

SENSATEZ

SENSATEZ

Amo-te com cautela,
Desejo te intensamente.
O medo me apavora,
Preciso ser prudente.

Você é uma incógnita,
Tento compreender-te.
Mas cada dia que passa
Fico espavorido,
Pelo sentimento adquirido.

Tento ser sensato,
Nada sei de ti.
Aguardo sua revelação
Para saber como agir.


Flávio Cardoso Reis

Texto publicado no Blog do Jornal O Rebate por nossa amiga Marta Peres, de segunda feira 26 de maio de 2008, um especial com o nome de " Pequeno Sarau!", uma excelente seleção de poemas vale pena conferir...

link do blog http://orebate-martaperes.blogspot.com/

segunda-feira, 10 de março de 2008

Enviada por: Marta Peres

Bouquet!

Folhas verdes, flores do campo
Em meus olhos brilham, como pirilampos
Um lindo bouquet,entremeadas por rosas vermelhas
Trazendo a alegria, assim como as brancas ovelhas

Flores do campo e ovelhas brancas são semelhantes
Nos conduz ao paraíso, para o cristão é calmante
E assim me senti ao receber o grande bouquet
Entregue por mãos amigas, me fez lembrar de você

No cartão um lindo verso, palavras foram gravadas
E a beleza encantava o cartão que tu assinavas
Belo poema de amor refletia o nosso momento
Eu te amava, tu me amava, o mais belo sentimento
E a paixão representada pela vermelha flor
Momentos de poesia encantamento e amor
Era tudo tão sublime, era a mais pura emoção
Nosso amor não tem limites, feliz tá o coração!


Jane Rossi e Marta Peres
Enviada por: Marta Peres

Garcia Lorca

Amor de minhas entranhas, morte viva,
em vão espero tua palavra escrita
e penso, com a flor que se murcha,
que se vivo sem mim quero perder-te.
O ar é imortal. A pedra inerte
nem conhece a sombra nem a evita.
Coração interior não necessita
o mel gelado que a lua verte.

Porém eu te sofri. Rasguei-me as veias,
tigre e pomba, sobre tua cintura
em duelo de mordiscos e açucenas.
Enche, pois, de palavras minha loucura
ou deixa-me viver em minha serena
noite da alma para sempre escura
Enviada por: Marta Peres

Violas Ensolaradas
(Auber Fioravante Junior)

Hoje, não quero apenas chorar,
quero sentir a vida que
passa por minha janela,
mostrado-me um tempo
que não se esquece, um
tempo de reconstruir, renascer,
e no canteiro plantar
mais uma cerejeira,
e dela colher, riscos, rabiscos,
violas ensolaradas, entoando
suas mágicas dissonâncias
tirando de cada acorde,
um sopro fadado na
bem-aventurança de viver!

Hoje,
eu rondo versos procurando
uma Excalibur,
pintado em cada poema
a ilha das maçãs, lá onde
o aço se faz espada, e a
lamina se fez vitória,
fazendo emergir
em almas e corações
a força, a luz,
o Olímpio adormecido
dentro de nós!
Enviada por: Marta Peres

Mulheres

Ah! Essas mulheres!
Gentis, serenas, louras e morenas,
mulheres vãs, sentimentais, mulheres divinas,
deusas magistrais de vetusta Atenas!

No medo de serem fracas se fortalecem,
No amor, tornam-se vulcões em erupção,
ardentes, vibrantes, sensuais, pacatas...
Mulheres! Ah! Essas mulheres!

Mulheres que arrebatam, surpreendem,
mulheres feiticeiras, faceiras,
mulheres que fazem acontecer,
feias ou bonitas, apenas mulheres, graciosas, geniosas...

Todas elas encantam, têm encanto e doçura
por mais simples que sejam, mulheres que escondem
a dor, fingem dentro do sorriso guardando a mágoa
no peito, chorando a sós o lamento


Autora: Marta Peres

SINFONIA,MENINA MULHER!

Postada por, Marta Peres


Sinfonia, menina mulher!

Música suave se espalha no ar sensibilizando-me,
entranha nos meu ouvidos,
no meu corpo que dança,
na minha boca que canta e desprende-se dos meus olhos,
melodia única, alegria e sonho.

Meninas que ontém corriam pelo jardim,
pela casa, que jogavam bola na rua,
que brincavamde bonecas,
hoje se fizeram mulheres, belas,
de meiguice que enternece corações.

A transformação em moças belas,
mulheres defibra, se fez num piscar de olhos,
lindas paisagensque admiro quando meus olhos se lembram,
deixam na tela imagens perfeitas das rosas.

No meu rosto estampa-se o sorriso,
mistura-secom secreta paisagem,
o som suave e melodiosodo caminhar de cada uma espraia afastando,
indoem busca do sonho, confluindo no mesmo porto.

Meninas que se fizeram mulheres,
som da maisbela sinfonia familiar,
perfeição, presente de Deus!

Marta Peres

FLOR DE LÓTUS

Postada por: Marta Peres

Flor de Lótus
Abre-se no mais puro lodo,
divina,
só nos encanta!


Autora: Marta Peres

MULHERES DE DEUS

Mulheres de Deus

Mulher virtuosa,
Aquela que o seu lar
Sabe edificar,
Que obedece a Deus
Em qualquer situação.

A mulher, é como a rocha...
Firme e forte!
Frágil, como uma flor
Que se desfaz com vento...
Mulher forte que não dorme
Que enfrenta dificuldade
Que divide o seu pão
Que vive em oração
que sabe falar com Deus.

Que também sabe ouvir Deus
Nunca se cansa de orar
Pela paz da sua casa
Pela proteção dos filhos,
Mulher que sabe pedir pra Deus
E também sabe agradecer.

Sabe até chorar baixinho...
Pra ninguém nunca escutar
Sufocar no travesseiro
O pranto que esta no peito,
A ponto de arrebentar.
Mulher que sabe cantar
Mulher que sabe sorrir
É maravilhoso ser mulher
Estamos sempre sonhando
Que tudo vai melhorar.
Que Deus está ao nosso lado
E nunca nos deixará.


AUTORA:TEREZINHA C WERSON

OBS:.Gostaria de agrader a Marta Peres, por ter enviado essa postagem, contribuindo com o conteúdo do Blog, e parabenizar a AUTORA: TEREZINHA C WERSON pela sua obra.

sexta-feira, 7 de março de 2008

MULHERES

obs:. Homenagem a semana da mulher, "oficialmente",
pois nesse ano dedico 366 dias a vocês mulheres...


Mulheres...

Ser superior, simbolo da vida
capaz de passar, 270 dias ou nove meses,
suportando, modificando, se preparando,
para gerar outro ser.

Quem mais além delas conseguem suportar a dor do parto,
e em seguida emitir o sorriso mais belo do mundo!?

Beleza sobrenatural,
Inteligência, liderença,
força excepcional...

Mulheres, não existiríamos sem elas,
Não vivemos sem elas,

Mães, filhas, esposas, irmãs, sobrinhas,
namoradas, amigas, "mulheres".

O que dizer para todas elas?
simplesmente amo vocês!!!


Autor: Flávio Cardoso Reis.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

EMOÇÕES E SENTIMENTOS

Emoções e sentimentos,
momentos vividos e expressados
diferencial de cada um,
cada qual ao seu modo.

Sentimentos ocultos,
só quem sente sabe seu valor
não menos raro,
talvez, o mais precioso.

Emoções, lágrimas tímidas,
prantos derramados
sequencial de uma vida dura,
momentos suportados,
inesquecíveis e grandiosos.


Autor : Flávio Cardoso Reis

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

AMIGOS

Amigos, pessoas que conhecemos ao longo da vida...
Pessoas que passam e deixam saudades...
Pessoas que ficam, fazem parte de nossa vida...

Existem amizades sinceras, mas há também amizades traiçoeiras...

- Amizades sinceras...
Nos mostram que nem sempre estamos certos, confessamos pecados, desejos e ambições. Nos criticam, ensinam, tranquilizam, aliviam, aconselham e nos confortam...
Não existem laços genéticos e sim liberdade, companheirismo e respeito...

Amigos de infância, muitas dessas amizades por força do destino acabam seguindo caminhos diferentes e outras como pôde durar tanto tempo???


Quantas confusões!? quantas enrascadas!? momentos, histórias, que sempre serão lembradas e compartilhadas...

Sufoco!!! quantas vezes pensávamos que não conseguiríamos sair ilesos, mas no final sempre dava certo, motivo de desespero inicial e gargalhadas, após o desfecho.

Melhor parceiro, pior adversário...

- Amizades traiçoeiras,
Amizades que no início se apresenta como modelo, leal, mas aos poucos vão se desmascarando, aproximações por interesses, influências, inveja ou até mesmo vingança...

Como lidar com uma pessoa que nos conhece tão bem???

A pior dor é da traição ...

Até que ponto podemos confiar???
Confiança se conquista no decorrer do tempo, mas se perde em apenas um segundo, e para recuperá - la, as vezes demora décadas, quase sempre não se recupera 100% ( cem por cento).

Sempre haverá receio, mágoa...

Amigos...
Sinceros ou Traiçoeiros, aprendemos com eles...


Autor: Flávio Cardoso Reis

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

INDIFERENÇA

A indiferença talvez seja um dos piores comportamentos, pois ao meu ver a indiferença nada mais é que a ausência do sentimento...


Ser indiferente é não se importar, é ignorar, é ser insensível...
Não é igual a ter ódio ou rancor é ser apático!!!
A indiferença é algo ainda pior do que um simples comportamento, talvez ainda não haja definição para algo tão comum e ao mesmo tempo tenebroso...


A simpatia ao contrário, age de tal forma que aprendemos a gostar de algo logo de início, e em poucos instantes estamos totalmente envolvido com o desconhecido...
A simpatia é princípio dos sentimentos, como no dito popular "se fui com a tua cara é porque gostei de você"...
É o primeiro passo para um bom relacionamento...


E por falar em relacionamentos, porque complicamos tanto??? as vezes o que aparenta é que temos medo de relacionar - mos, temos medo de perder a privacidade, a liberdade e o nosso espaço imaginário, que sempre achamos que está sendo invadido...


Mas para relacionar - se, não devemos temer a perca do espaço, e sim aprender a conviver em um espaço mais amplo, pois quando encontramos alguém, não estamos dividindo e sim somando,quase sempre o resultado desse acréscimo, resulta em pontos positivos, aumentando a estima e principalmente a confiança...
Para se ter um bom relacionamento devemos deixar os sentimentos agir por si próprio, escutando somente a voz do coração, agir somente por instinto, ignorando os comportamentos principalmente a indiferença...

autor: Flávio Cardoso Reis

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

LEMBRANÇAS...

Lembranças,momentos vividos!
Momentos bons e outros não tão bons,
mas armazenados na memória.

Há lembranças que não gostaríamos
que tivessem existido,
e outras que nunca tivessem virado lembranças.

Mas nenhum momento é eterno!
A única forma de imortalizar é através das lembranças.
Principal fonte de aprendizado
Principal meio de recordação.

Uma viaqem ao passado
Que muitas vezes transforma o futuro.





autor : Flávio Cardoso Reis

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

PIADAS





CANTINHO DO RISO...

HUMOR!!!

Triagem para entrar no céu

São Pedro, na triagem celeste, perguntou para o americano:
- O que é mole, mas na mão das mulheres fica duro?
O americano pensou e disse:
- Esmalte.
- Muito bem, pode entrar. - disse São Pedro.

Perguntou ao italiano:
- Onde as mulheres têm o cabelo mais enrolado?
O italiano respondeu:
- Na África. - Certo. Pode entrar

Para o alemão:
- O que as mulheres tem, que tem seis letras, começa por B, termina com A e não sai da cabeça dos homens?
- A beleza. - Certo. Pode entrar.

Para o francês:
- O que as mulheres têm no meio das pernas?
- O joelho.
Muito bem. Pode entrar.

Para o inglês:
- O que é que a mulher casada tem mais larga que a solteira?
- A cama.
- Ótimo. Pode entrar.

O brasileiro virou-se e foi saindo de fininho... São Pedro chamou-o:
- Você não vai responder à sua pergunta?
- Sem chance. Já errei às cinco anteriores!!!

fonte:http://www.humorbabaca.com/

Papo no Hospício

Dois loucos se encontram.
— Quem é você?
— Eu sou Jesus Cristo.
— Quem te falou isso?
— Deus!
— Eu te falei isso!?


O Filho do Don Juan

No berçário, o menininho assedia a menininha:
— Olá, você vem sempre aqui?
— Só quando eu nasço!
— Eu também! — e pouco depois: — Eu sou um menino!
— Como você sabe?
— Espera só a enfermeira sair que eu te mostro.
Assim que a enfermeira sai:
— Pronto, ela já saiu — diz a menina. — Agora me mostra como você descobriu que é um menino!
O menino levanta a coberta e diz:
— Olha aqui pra baixo...
— Tô olhando, o que é que tem?
— Tá vendo meu sapatinho? É azul!

fonte: http://msn.humortadela.com/

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

INOCÊNCIA















Tempos de criança,um mundo de utopia, não importa a época a inocência prevalece...pequenos no tamanho, mas gigantes na imaginação, tão corajosos e ao mesmo tempo indefesos, coragem de encarar obstáculos e não temer o perigo, indefesos ao ponto de, com apenas um conto de fadas revelarem os mais profundos sentimentos, medo do escuro, medo de personagens que fazem o papel de vilões, Bruxas como nos contos de nosso grande autor Monteriro Lobato, que até hoje encanta a todos com suas histórias,sejam em livros ou adaptadas a televisão através de episódios... personagens folclóricos como saci, a iara, a mula sem cabeça o curupira e outros que fazem a imaginação flutuar até esse mundo, onde a realidade é diferente.temos muito que aprender com esses pequeninos,aprender a perdoar e a conviver, o que precisamos é ter a inocência de criança, não se importar com desavenças e desentendimentos e principalmente viver com alegria...

Autor: Flávio Cardoso Reis

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

PENSAMENTOS

" As vezes precisamos ficar sós, para aprendermos a viver com os outros".

" Só está pronto para conviver com o próximo, aquele que consegue conviver consigo mesmo".

" O olhar é de longe, a mais poderosa arma para a conquista".

" Os apaixonados enxergam diferente, tudo é mais bonito ou invisível".

" Só não vai para frente, quem estaciona".


autor: Flávio Cardoso Reis

UM POUCO DA HISTÓRIA DE LUZIÂNIA - GO














O bandeirante Antônio Bueno de Azevedo em 13 de dezembro de 1746, sentado às margens de um córrego, enquanto descansava, notou que no leito do rio havia pepitas de ouro. No dia seguinte ergueu, festivamente um cruzeiro, e dedicou as minas e o futuro povoado a Santa Luzia. As minas atraíram tanta gente que em menos de um ano o arraial contava com mais de 10.000 pessoas. A primeira missa foi celebrada em 1746, pelo padre Luiz da Gama Mendonça e assistida por mais de 6.000 garimpeiros. Em abril de 1758 iniciou-se a construção de um rego, denominado Saia Velha, para facilitar a garimpagem. O rego tinha 42 quilômetros de extensão e foi feito em dois anos, por milhares de escravos negros. O arraial foi elevado à categoria de vila em 1 de abril de 1833 e de cidade em 5 de Outubro de 1867. Em 31 de Dezembro de 1943 passou a se chamar Luziânia. Sua população estimada em 2005 era de 180.227 habitantes. Município próximo à Capital Federal Brasília (58 km). Seu nome é em homenagem à santa padroeira do município, Luzia. O primeiro povoamento fora chamado arraial de Santa Luzia já em fins do século XVIII.

fonte: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.http://pt.wikipedia.org/wiki/Luzi%C3%A2nia

COMUNIDADE PAZ, ETERNA BATALHA


Confira também a página da internet link abaixo da comunidade Paz,eterna batalha...

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=48575406

SIGNO DE AQUÁRIO E SUAS CARACTERÍSTICAS


AQUÁRIO

Independente, * Intenso *, Intelectual, 21 de Janeiro a 18 de Fevereiro, 11º signo do Zodíaco, Elemento: Ar, Fixo Planeta Regente: Urano, Estação do ano: Meio do Inverno no hemisfério norte, Pedras: Água-Marinha, Dia: Sábado, Metal: Chumbo Cor: Azul, Personalidade do Aquário: "Vive e deixa viver".

**SIGNO AQUÁRIO**( Vanessa Tuleski )

Principal Característica:a originalidade, Qualidade:o humanismo, Defeito:o radicalismo,"A ti Aquário, dou o conceito de futuro, para que através de ti o homem possa ver outras possibilidades. Terás a dor da solidão, pois não te permito personalizar o meu amor. Para que possas voltar os olhares humanos em direção a novas possibilidades, Eu te concedo o Dom da Liberdade, de modo que, livre, possas continuar a servir a humanidade onde quer que ela esteja."E Aquário retornou ao seu lugar.(Original de Martin Schulman – Karmic Astrology: The Moon’s Nodes and Reincarnation, 1977)Como todos os signos do Ar, Aquário não tem um animal como símbolo. O símbolo de Aquário lembra ondas magnéticas. É um símbolo abstrato, que nos fala muito sobre esse signo.O aquariano manifesta duas de suas principais características: o inconformismo e a independência. Ele tem a função suprema no zodíaco de propor novos caminhos, novas idéias. Mesmo o mais 'pacato' dos aquarianos tem alguém rebelde e inquieto dentro de si. Ele preza demais sua independência e não concorda em manter laços apenas por conveniência. Talvez seja por isso que considere a amizade como algo sumamente importante: amigos se escolhe, enquanto parentes não. Amigos refletem o que você é e a amizade só permanece enquanto durar a afinidade. O aquariano é um grande humanista. De todos os signos, ele é aquele que mais vê as pessoas do mundo como 'humanidade', como um conjunto.Tudo é pouco para Aquáriano, que já foi dito ser o signo que anda um século à sua frente. Seu conceito de família é o mundo todo, é o universalista por natureza. Além do mais a liberdade é essencial para os aquarianos.Não se preocupa com o Hoje nem com o Ontem. Tem os olhos no Amanhã, mesmo que o amanhã nunca chegue. O aquariano beija como se quisesse desafiar as expectativas da pessoa amada. Alterna beijos carinhosos com outros de pura volúpia e é capaz de transmitir um desejo intenso com o mais simples toque de lábios .. Está sempre em busca de sensações novas e não tem medo de ousar.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

EXPRESSÕES

Expressões...

Quem de nós nunca comunicou - se com outrem atráves de expressões????
É impossível se comunicar sem usa-las, seja um sorriso, um olhar, uma palavra ou mesmo um simples gesto....

Quem nunca sorriu, ou recebeu um sorriso??? mesmo que seja aquele meio tímido, sem graça que escapa na extremidade dos lábios, sorriso esse que é capaz de trazer felicidade a quem recebe e alegria a quem distribui....

As vezes muitos de nós não conseguimos enxergar aquilo que está diante de nossos olhos, por motivos de deficiência, ou fazemos vista grossa para tudo de mais bonito que existe, e eu não digo somente de belezas naturais, como também as belezas interiores que não visualizamos, mas sentimos...

Como podemos controlar os olhares que muitas vezes nos comprometem, e outras nos mostram tão grandioso é o universo em torno de nós, olhares curiosos, de admiração, de paixão, de ira... Olhares esses que lançamos e recebemos, pois somos vulneráveis e as vezes nos encontramos em situações nas quais nos tornamos foco, ficando no centro das atenções de forma inusitada...

Quem nunca se declarou a alguém através de palavras??? declarações de amor, ódio, protesto, indignação... de forma verbal ou escrita... Cartas nas quais expressamos todos os sentimentos até mesmo os mais profundos e ocultos entranhados em nosso peito... Aliás desabafos... As vezes não controlamos os sentimentos e quando nos damos conta estamos gritando para o mundo todo ouvir, o quanto amamos algo ou alguém...

Quem nunca passou horas no telefone falando com uma paquera, namorada, amigos,pais... conversas essas que parecem não ter fim, onde conseguimos arrumar tanto assunto???

E os gestos quantos sentimentos são expressados em um simples gesto??? um aperto de mão, um abraço, um simples dedo médio inclinado que serve de insulto, um jogador que dedica o gol a esposa beijando a aliança, gestos de amizade, gestos de carinho, gestos obscenos, gestos de respeito... O que não devemos deixar de fazer nunca é expressar o que sentimos, existem várias formas de conseguir fazer, não importa como... simplesmente faça...

Autor: Flávio Cardoso Reis